NOVA LINHA DA THESEO CONTEMPLA SEIS NOVAS SOLUÇÕES PARA BIOSSEGURANÇA DE BOVINOS DE LEITE

O Brasil passa a ganhar mais força nos negócios mundiais da francesa Theseo (com sede no Brasil em Hortolândia/SP). Com seis passos, a empresa acessa um potencial de mercado que ainda não tinha contato.

Em uma manobra estratégica de lançamentos, os produtos de suínos e aves dividirão as atenções com os de bovinos em lactação, “abrindo as portas para uma nova realidade de negócios”, afirma o diretor Geral Pablo Vilela.

De acordo com o profissional, a empresa está diversificando as ações de trabalho em uma extensão de portfólio e a nova iniciativa ganha corpo e nome: Sanofoamy, Sanoacid, Sanocidex, Sanoclin, Sanoclor e Sano Teto. A linha Sano, que é prefixo no nome de todos, torna-se a maior em quantidade de produtos da empresa e contempla limpeza e desinfecção de ordenha, além de uma formulação para pré e pós-dipping. (Os detalhes de cada um no box Conheça os lançamentos).

Produzida há dois anos na França, a linha adquiriu robustez e o feedback positivo do mercado, conforme relata Vilela, fez com que adentrasse no território nacional mas, com melhorias locais. “Mesmo com produtos semelhantes atuando fora do Brasil, aqui as soluções ganharam novas formatações. Tivemos liberdade no aprimoramento com a possibilidade de desenvolver localmente. Uma construção tropicalizada”, explica o executivo. Em território verde e amarelo foram criadas duas soluções exclusivas, em um processo que durou dois anos para ser viabilizado: “Precisamos nos estabelecer em aves e suínos antes de atuar fortemente em leite”, diz Pablo que completa que essa fase de análise levou em consideração outros pontos para dar aos produtos maior competitividade, assim que disponíveis no mercado. “Como a linha será produzida no Brasil,temos um menor custo, mantendo a qualidade de nível internacional”, garante.

A proposta Sano, que iniciou suas apresentações aos produtores em fevereiro, é de auxiliar junto as exigências do setor por biossegurança e qualidade do leite, com o compromisso do País estabelecido em instrução normativa, de diminuir a contagem de célula somática e a contagem bacteriana total. “Temos o know-how da Europa para atingir o limiar determinado. E, nossa aposta, é entrar não somente com produtos, mas, ao mesmo tempo, com prestação de serviços junto a pro­fissionais atuantes no campo”, comenta o diretor que adiciona a esse fato duas novas contratações especializadas em qualidade do leite para realizar esse trabalho.

Para penetração no agribusiness a empresa preparou um mapeamento de distribuidores e parceiros comerciais de São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Os polos do setor leiteiro auxiliarão nesse início de contato. “Somos reconhecidos como uma empresa que preza qualidade no segmento de aves e suínos. O objetivo é trazer essa referência aliada à marca Theseo para um novo mercado, transformando o nome em sinônimo de con­abilidade e bons resultados”, destaca Vilela.

Com os lançamentos, a empresa espera alcançar 25% do share com bovinos de leite, mantendo os outros 75% com os demais produtos do portfólio.■

Fonte: Revista Feed&Food (Abril/2016)

Entre em contato